A PIRÂMIDE DAS RELAÇÕES DE RESILIÊNCIA

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)

A pirâmide vital da humanidade consiste em:

  1. Relacionamento próprio (a cura interior);
  2. Relacionamento com o mundo natural (conexão com a natureza);
  3. Relacionamento com o outro (construção de uma comunidade sincera).

A deterioração da base dessa pirâmide ao longo de todos os ciclos da humanidade foi à queda de seus pilares nos dias atuais – o caos. É o fim? Lógico que não, diria até que é o começo. Revitalizar esses pilares é o único caminho para que transformemos tanto o nosso mundo interior, quanto o nosso amado planeta. Impossível? Não, basta querermos.

Em meio ao sofrimento e à devastação, a pandemia trouxe o desacelerar da razão, dos sonhos, das rotinas habituais e hipnotizantes. Querendo ou não, passamos há ter mais tempo conosco e com nossas famílias. Elevamos a mente aos questionamentos de nossos propósitos e digamos que instintivamente vivenciamos ora em sonhos ou acordados, nossas posturas tanto de eras remotas como na atualidade. Dentro de todas essas visões secretas que chamo de reencontros as vivencias internas, nos foi ofertada a semente da exatidão do que necessitamos para executar o poder da transformação – o "Dom Maior" de nossas missões para com este mundo chamado Terra.

Qual é a vibração do Universo?
Parar e interiorizar, reconhecer o velho e seguir. Abrir-se para a nova estrada, oferecer as mãos e as faces limpas para que o poder da criatividade fundamentada no renascimento possa tocá-las, e assim podermos revolucionar nossas próprias vidas e usarmos nossos privilégios para caminharmos na nova estrada próspera em todos os âmbitos (áurico e físico).

O caminho principal é não ver a pandemia como uma tragédia e sim oportunidade. Embora o chamado seja para a interiorização própria, o resultado veremos no poder do coletivo – a vibração em massa dentro da propriedade verdadeira do amor, igualdade e fraternidade. “A união das mãos”.

SOMOS O PODER – ACREDITE!
“O que criamos no mundo é uma imagem espelhada do que está dentro de nós” 

A DINÂMICA DA CURA INTERIOR

1 – O TRABALHO INTERNO
Contar com o luto e o trabalho sombrio, bem como lidar com a ansiedade e trabalhar com o medo, está no cerne dessa tarefa interna. Devemos mudar radicalmente nossas perspectivas de "privação a evolução". No momento em que aceitamos encarar e desmistificar nossos paradigmas, colhemos o melhor dessa oportunidade oferecida pelo Universo Sagrado. Olhar para os momentos difíceis como um desafio pessoal é a fonte para a adaptação e prosperidade evolutiva. Devemos enfrentar ao invés de afundarmos na frustração causada por nossas vivências.

À medida que aprendemos novas maneiras de regularmos nossas mentes e emoções (tristeza e depressão, frustração e raiva, medo e ansiedade, desamparo e desespero), reaprendemos a lidar suavemente com as “barreiras” que impedem o findar dos ciclos e o avançar para o novo.

2 – CONECTE-SE E ADOTE
Conectar: Todos nós temos sim um sentimento de exclusão interiorizado, porque queremos ser reconhecidos, amados e respeitados. Preceitos estes sagrados que muito de nós não compreenderam ainda e por consequência deturpam e complicam o que simples é trazendo para si, o medo e o isolamento. Então, mostre a simplicidade – cumprimente seu irmão! Acene para o próximo sem mesmo não conhecê-lo. Esta ação levará o próximo ao alívio do saborear o mantra... Sou Bem-Vindo. Como tudo há reciprocidade, ambos sentirão reconectados e a memória sagrada se estabelecerá dentro da unificação – “Estamos juntos”. 

Adotar: Escolha alguém ou algo que não seja privilegiado e o adote. Ofereça o que tens nas mãos, em sua mesa, em sua mente e compartilhe. Seja criativo, apoie quem precisa! Tudo o que possuímos obtivemos por doações... Nossos ancestrais doaram a nossa sabedoria, nosso leite e nosso pão de cada dia. Foram através deles que ganhamos o sustento para a fidelização de nossos castelos de sonhos e quiçá os pilares firmes de nossos passos. Se não temos ainda, é porque não fizemos jus aos aprendizados e para tal, chegou o momento da oportunidade – a caridade! Podemos ser caridosos dividindo o alimento, o conhecimento, a cura pelas ervas, o respeito pela natureza, o sorriso e o amor ao próximo.

3 – RECONHEÇA E ACEITE A MORTE
Tudo que existe materializado neste mundo não é eterno. Em tudo existe tempo determinado para ser iniciado, mediado e finalizado – eis o poder dos ciclos, o ir e vir sistêmico da vida! Porque razão seria que a humanidade estaria fora deste conceito? Em algum dia estaremos fundidos a terra, virando o ciclo para alimentá-la organicamente também.

Ao compreender este simples processo, colocamos o fim ao sofrimento mórbido e deprimente. Abrimos a porta da aceitação e em calmaria no coração, abrandamos com a ansiedade, com o medo e a tristeza. Trazemos para si a vitalidade imediata e a valorização do “agora”. Em leveza reaprendemos o poder do desapego aos sentimentos distorcidos ao amor. 

A Terra não é a nossa morada, estamos aqui em passagem no cumprimento de deveres – nossa função é cumprir e voltar para nossa morada definitiva. Nada está em desamparo, todos em seus limites transitórios cumprem e cumprirão seus ciclos completamente, independente da razão encarcerada aos dogmas terrenos.

4 – NÃO SUBESTIME AS FORÇAS ATUANTES
Ninguém está imune ao Covid-19, porém não exarcebe o medo em sua mente. Seja consciente, responsável e precavido! A falta de comprometimento com a vida enaltece o medo, aumentando-o desnecessariamente. A colheita nada mais será que o desespero, o egoísmo, a imprudência e a baixa da imunidade... Alvo fácil para a contaminação e o seu pulverizar nos irmãos por onde suas mãos tocarem. Ninguém merece a sua negligencia, pense nisso.

5REAPRENDA A MODERAR SUAS ENERGIAS
Tudo que é excesso prejudica. O momento pede para que observemos os nossos secretos, como o todo lá fora. Observe as colheitas resultantes das atitudes excessivas. Para quê? Para que tome como exemplo no aprendizado as mudanças radicais da moderação do seu campo magnético. É o ver além que nos blinda ao equilíbrio! Preste atenção como o mundo é virilizado, observe a necessidade generalizada de transformar tudo em positivo, de tirar o melhor proveito da pandemia e de fazer  qualquer coisa  para melhorá-la.

Muitos pensam que seja útil tirar o melhor proveito das situações, porém pode ser cansativo e atrapalhar as mudanças profundas que já estão em práticas na Terra. Quando tentamos ser freneticamente positivos, deixamos de ser capazes de moderar a ansiedade.

Qual a seta? Trabalhe com a respiração - respirar fundo com frequência fortalece e revigora o pulmão que por sua vez oxigena o cérebro, fazendo com que os vasos abram passagem para o fluir sanguíneo.

“MENS SANA IN CORPORE SANO”
A porta a oferecer o distanciar das emoções degenerativas.
O findar das compulsões que nada mais são que fontes de esgotamentos de nossas energias.

Aceite os limites e as circunstancias do momento, não há como mudá-las. Seja coerente, administre a sua vida e tente exercitá-la para não sofrer - temos de ser consciente e não condizentes com o sofrimento. Quando discernimos, colocamos o momento em questionamento dentro de quais aspectos devemos dar maior relevância para a nossa vida. Queremos viver, não? Então óbvio que escolheremos tópicos que poderemos controlar. Quais são esses tópicos? Ficarmos em casa, exercitarmos mais, praticarmos a meditação, reaprendermos sobre os valores da Natureza (principalmente sobre a botânica), pois é nela que está o alimento verdadeiro da matéria humana – a fonte da energia vital.

Não alimente qualquer imposição ao desequilíbrio, não dê ouvidos ao coletivo da destemperança, dos convites à união das aglomerações. O momento é quietude! Tudo o que estivermos vendo fora deste contexto é tentativa de esgotamento energético e a contaminação será inevitável.

7- CULTIVE A ALEGRIA
A alegria pode parecer incompatível com a aceitação das dificuldades, mas podemos abraçar as duas sim – esse é o girar ao contrário!
O honrar e consagrar a alegria mediante aos fatos vivenciados neste momento desafiador, eleva o poder cósmico que está a nosso dispor esperando para que na espiral do Ar, achegue para alimentar nossos pulmões.

A alegria quebra o magneto da ira, do medo, do apego, do egoísmo. Então, cante, dance, brinque, traga o riso em sua face, transforme o peso da exclusão em suavidade! Ofereça ao seu convívio o prazer de acordar, de se alimentar, de estar vivo - seja criativo! Encontre a alegria que está disponível em abundância, ela é incisiva no corte da tristeza. Não se arraigue ao futuro, viva seu dia de cada vez, se relacione com sua família, descanse, durma, deixe que o Sol brilhe em sua mente e que a Lua deite em seu corpo o imantando no bálsamo purificador da paz.

CONCLUINDO

Compreender essa pirâmide é gerar meios para que seus pilares fidelizem-se, lhe dando o melhor em sua vivencia terrena. A contraparte? Nada mais e nada menos que o Caos. Se nada faz para si, o todo não será semeado com sua Luz purificada e sendo assim você e todos nós, estaremos vulneráveis ao efeito de Gaia que levantará em defesa de sua filha chamada Terra.

Ao continuarmos alienados e alimentados pelo desamor e a falta de comprometimento, buscando um crescimento infinito em um planeta finito e nos sentindo com o direito a conforto em todos os aspectos, não estaremos livres de uma ação incisiva de ordem da Natureza. O Universo apontou a seta do caminho que foi o respeito à vida, nós desafiamos e não correspondemos e assim, o caminho não será outro que a intervenção catastrófica do fim da humanidade. Queremos isso para o breve futuro? Vamos usar esse tempo para aproximar um cataclismo com a probabilidade de mais pandemias e limitações mais severas, ou para fortalecermos e até sermos blindados aos desafios futuros? Será que teremos a opção de escolha ao abrigo seguro no caso de sermos invadidos por incêndios ou inundações ou será que estaremos expostos enquanto fugimos de um desastre natural?

Simplificar e organizar nossas vidas são preceitos essenciais para adaptarmos ao momento vivido nessa pandemia e a tudo o que dela irá se originar.

É fundamental a sua escolha para que o equilíbrio se faça! Portanto dentro de tudo o que dito foi, creio que agora você sabe que não é um grão solto na areia. É o poder! Tem sim, a oportunidade de fazer a diferença e honrar o “Sim” dado ao momento em que escolheu perante o Sagrado e ao Cosmo.

Nós, seus irmãos dependemos de sua responsabilidade.

Bênçãos Plenas

Simone Gomes Pedrolli

Toda a “Vida” procede da Luz, e a Luz se origina da consciência.
Desejo que as sementes aqui lançadas sejam o semear de um novo jardim colorido e UNO!
Bençãos Plenas

Busca Artigos

EBOOKS ONLINE

Colocar-se em posição de aprendiz
é potencializar a cristalização do evolutivo

CLIQUE AQUI

+ Artigos

  • Mantra de Ísis - exercício meditativo para ativação da glândula pineal e do terceiro olho
  • HONRE TUA ESSÊNCIA!
×

TOP