Armazém3bruxas
×
 x 

Carrinho vazio

EU VI NO TEMPO QUE NÃO SE CONTA...

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

A Terra engolir o rio de águas escuras e já sem vida a seu ventre, purificando-o e depois, vomitá-lo por entre as rochas límpido, ligeiro, para que distribuísse a vida e saciasse a sede de quem o sujou.

Eu vi a árvore decepada e dizimada quase arrancada, e pelas raízes, brotou dentre as cinzas a oferecer sombras e frutos a quem a decepou.

Eu vi meus irmãos rasgarem a Terra e de suas entranhas retirarem o ouro, que enternecida oferecia graciosamente a quem penetrasse sem nenhum respeito.

Eu vi meus irmãos se perderem em perguntas tendo à frente as respostas.

Eu vi meus irmãos cheios de luz...cegos!

Eu vi a Terra explodir em vida, perfeição e beleza e eles acorrentados e vedados a se arrastar por ela.

Eu vi e tanta coisa eu vi, que concluí... Cada irmão tem dentro de si a centelha divina de luz. Que a partir do momento que essa luz se acende, é necessário abraça-la antes que se apague e se perca entre os dedos gananciosos daqueles que destroem a Terra, as árvore, os rios e toda a vida que há em volta dela.

Perdão Gaia, pelos meus irmãos e Seus filhos que ainda cegos estão.

Perdão por todos aqueles que se atiram na ânsia do poder.

Perdão por sua pouca capacidade de doar e agradecer o que foi lhe oferecido gentilmente em abundância.

Bênçãos Plenas

Simone Gomes Pedrolli

Toda a “Vida” procede da Luz, e a Luz se origina da consciência.
Desejo que as sementes aqui lançadas sejam o semear de um novo jardim colorido e UNO!
Bençãos Plenas

×

TOP